Janaina Rueda

Janaína Rueda é nascida e criada no centro de São Paulo. Passou sua infância na Mooca, adolescência no Bixiga, continua no vivendo no centro, reside no famoso Edifício Copan e tem seus negócios no bairro da República. Começou a trabalhar desde muito jovem, aos 14 anos, vendendo sapatos. De lá, passou por lojas de roupas e chegou a vender iogurte natural que ela mesma preparava, saía com seu fusca direto às vendas. Foi neste movimento que percebeu seu talento, e decidiu alçar para negócios maiores. Primeiro, o mercado imobiliário, depois, o mercado de bebidas.

 

Janaína trabalhou por 7 anos como consultora de vinhos PernodRicard. Influenciada pela sua mãe, que trabalhava nos extintos Hipopotamus e Gallery, o universo de gastronomia era familiar. Foi em uma de suas visitas e vendas em restaurantes que Janaína conheceu seu marido, o chef Jefferson Rueda, quando ele ainda trabalhava no Madeleine.

 

Em um jantar do dia dos namorados, Janaína preparou uma rabada na panela de pressão para Jefferson, que logo elogiou seu talento, mas como chef, também conferiu algumas dicas para que ela utilizasse algumas técnicas para extrair mais sabor dos ingredientes sem a necessidade de produtos industrializados. Depois de casados, em 2008, Janaína realiza seu sonho de abrir um bar no centro de São Paulo, e se torna uma cozinheira de excelência com a consultoria de Jefferson.

 

O Bar abre com apenas 50 lugares e com 3 horas de fila, e serve uma cozinha brasileira, comida de casa, com um cardápio inspirado na cozinha de sua família – os famosos puccheros de sua tia – e no interior de São Paulo – onde nasceu e cresceu Jefferson Rueda. Torna-se o reduto dos travestis, desembargadores e resgata a alma da boemia paulistana da cidade nos anos 20. Logo, pessoas de todo o Brasil começam a vir ao centro de São Paulo com maior interesse no Copan e no bairro em que estão localizados. A partir daí, acontece a expansão do Bar da Dona Onça, que hoje atende com mais de 120 lugares.